Reunião de avaliação do curso LIneA: LIneA Science Server – módulo I

23 de março de 2021 | LIneA

Seguindo o padrão das avaliações que aconteceram para os produtos (SSO Portal, Science Server e MaNGA Portal) desenvolvidos pelo LIneA, uma primeira reunião de avaliação para o curso que está sendo desenvolvido pela equipe e parceiros LIneA ocorreu no dia 3 de março, para apresentação do módulo I: LIneA Science Server.

O curso básico de ferramentas computacionais com aplicações para a Astronomia e Computação está sendo estruturado em três módulos: 1) LIneA Science Server – dividido em duas aulas, no formato de apresentação, introduzindo as várias funcionalidades da ferramenta e casos de aplicação; 2) Jupyter Notebooks – dividido em quatro aulas expositivas com demonstrações práticas dos notebooks; 3) Aplicações na Astronomia – dividido em quatro aulas práticas com pesquisadores de diferentes áreas de estudo.

Ao pensar e desenvolver o curso, a equipe planeja uma ampla oferta, contemplando alunos do Ensino Médio, de Graduação e Mestrado, Doutores e Pós-doutorandos. Para cada tipo de nível do participante, uma abordagem do curso será apresentada: 1) Para os alunos do Ensino Médio, buscando o despertar do interesse para área de ciências exatas e da computação. 2) Para alunos de Graduação e Mestrado, contribuindo para despertar o interesse na área da astronomia e no projeto LSST. 3) Para pesquisadores de Doutorado e Pós-Doutorandos, contribuindo para o desenvolvimento dos trabalhos de pesquisas na área.

A apresentação contou com uma breve introdução do Diretor do LIneA e, em seguida, com a aula preparada por Adriano Pieres.

blank
Imagem 1: Slide inicial da apresentação por Adriano Pieres.

O conteúdo preparado por Adriano Pieres para aula do módulo I apresenta a plataforma e as ferramentas disponíveis do LIneA Science Server, seu histórico, demonstrações de uso e, ao final, algumas atividades propostas para os três níveis.

blank
Imagem 2. À esquerda: campo de imagens do levantamento DES onde um tile é amostrado em detalhe na imagem central. À direita uma amostra do catálogo com os produtos.
blank
Imagem 3: Filtros DECam; Gráfico à esquerda: em vermelho, o intervalo em comprimento de onda no óptico (alcançado pelo olho humano) e as curvas de sensibilidade dos filtros da DECam g, r, i, z e Y. No gráfico à direita: um esquema mostrando a associação dos filtros da DECam dentro do espectro óptico.

A comissão foi composta por: Ana Luiza Sério (ICTP/SAFIR – UNESP), José Lages (professor do Colégio Andrews), Leonardo Carvalho (professor da Escola Parque), Viviane Matiole (estudante de pós graduação do LNCC com caso de uso para o Science Server) e Willian Abreu (professor do Colégio Eliezer Max e divulgador científico). Além da comissão, também foram convidados para acompanhar a avaliação: Eugênio Reis, representante da Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA) e Leandro Guedes, representante do Planetário Rio.

Tanto os membros da comissão quanto os convidados, colaboraram com diversas ideias para aprimoramento da estruturação e desenvolvimento do curso nos três níveis, em especial, com observações feitas para as atividades envolvendo os estudantes do Ensino Médio, o que muito agregou para melhorias na proposta que será apresentada. A equipe do LIneA responsável pelo desenvolvimento do curso promoveu uma reunião interna e debateu os pontos sugeridos pela comissão. Mudanças já começaram a ser implementadas e esperamos a participação de toda comissão nas futuras avaliações do curso.

Como proposta das avaliações realizadas pelo LIneA, a comissão ficou encarregada de elaborar um relatório com suas opiniões, comentários e recomendações para o curso.

As comissões para as avaliações seguintes dos módulos II e III estão sendo organizadas e futuramente serão anunciadas. Em breve será anunciado o curso voltado para alunos de pós-graduação e jovens pesquisadores interessados em usar os seis anos de observações do Dark Energy Survey, dados recentemente disponibilizados para toda comunidade.

O LIneA e o INCT do e-Universo tem como missão apoiar a participação de pesquisadores associados a instituições brasileiras em grandes levantamentos astronômicos como o Dark Energy Survey (DES), Sloan Digital Sky Survey (SDSS), Dark Energy Spectroscopic Instrument (DESI), e o Legacy Survey of Space and Time (LSST).

O LIneA é um instituto de ciência e tecnologia privado cuja missão é viabilizar a participação de pesquisadores e estudantes em colaborações internacionais; apoiar centros emergentes, fornecer acesso a acervos de dados astronômicos e a uma infraestrutura de processamento intensivo de dados, e desenvolver soluções para problemas de big data nas áreas de astronomia e cosmologia. Atualmente as atividades do LIneA são apoiadas pela FINEP, FAPERJ, CNPq, CAPES e pelo INCT do e-Universo.

Deixe um comentário