Câmara de Revestimento do espelho do telescópio LSST chega ao Cerro Pachón

19 de novembro de 2018 | LIneA

Os espelhos dos telescópios ficam sujos e desgastados com o tempo. Portanto, para manterem a capacidade de refletirem a luz de forma eficiente, requerem periodicamente um procedimento chamado de “aluminização”, pois é o alumínio que normalmente é utilizado para aderir à superfície de vidro do espelho. Esta operação é normalmente efetuada em um receptáculo denominado “câmara de revestimento”. É um compartimento extremamente limpo onde é feito um vácuo e pastilhas de alumínio depositadas evaporam e aderem a superfície do espelho. É claro que um pouco de aquecimento ajuda o alumínio a evaporar.

Com o telescópio Large Synoptic Survey Telescope (LSST) não vai ser diferente. Para manutenção de seus vários espelhos, sendo o maior de 8,4 metros, uma sala para fazer a aluminização foi incluída no desenho do projeto. Com a proximidade do início de funcionamento do telescópio, a câmara de revestimento chegou a Cerro Pachón, no Chile, no dia 11 de novembro de 2018, e encontra-se posicionada no piso de serviço do prédio da cúpula LSST.

blank
Figuras 1 – Câmera de Revestimento durante o transporte a Cerro Pachón. Mais fotos da construção, do transporte e após a chegada ao Chile estão disponíveis na Galeria LSST. Crédito das imagens: LSST.

O LSST conduzirá uma pesquisa de 10 anos e, durante esse período, seus espelhos serão expostos todas as noites, enquanto o telescópio inspeciona o céu. Com o tempo, os espelhos ficarão empoeirados, e os revestimentos podem desenvolver pequenas manchas que prejudicariam o desempenho do telescópio. Para garantir a captação e coleta de imagens nítidas do céu noturno, seus espelhos passarão por lavagens e recobrimentos periódicos através do uso de equipamentos especiais. A câmara de revestimento possui 128 toneladas e foi construída pela empresa Von Ardenne de Deggendorf, Alemanha.

blank
Figuras 2 – Câmera de Revestimento durante o transporte a Cerro Pachón. Mais fotos da construção, do transporte e após a chegada ao Chile estão disponíveis na Galeria LSST. Crédito das imagens: LSST.

LIneA e o INCT do e-Universo apoiam um grupo de pesquisadores brasileiros participante deste revolucionário levantamento.

Deixe um comentário