LIneA participa de nova revisão da ferramenta de controle do espectrógrafo DESI

07 de dezembro de 2017 | LIneA

Em 17 de novembro foi realizada mais uma revisão, desta vez remota, do sistema Instrument Control System (ICS), que está sendo desenvolvido para o Dark Energy Spectroscopic Instrument (DESI). Nesta reunião, coordenada por Klaus Honscheid, responsável pelo desenvolvimento do ICS, da Ohio State University (OSU), participaram 15 pesquisadores e tecnologistas representando os times desenvolvedores dos subsistemas “Calculadora de Tempo de Exposição”, e do “Sistema de Guiagem” e cinco membros do LIneA, (Cristiano Singulani, Felipe Oliveira, Luiz Nicolaci, Maria Luiza Sanchez e Ricardo Ogando) parte do grupo responsável pelo o Quick Look Framework (QLF) para avaliação da qualidade dos dados obtidos.

O objetivo da revisão foi avaliar o progresso dos vários subsistemas associados ao ICS, rever o cronograma de atividades e planejar a realização de testes de integração previstos para maio de 2018, quando serão simuladas observações no telescópio Mayal, no observatório de Kitt Peak , no Arizona. O trabalho foi apresentado por Ricardo Ogando, que mostrou o progresso feito desde a última reunião em outubro. Em particular, foram mostrados os resultados de testes de desempenho do QLF no processamento paralelo das 30 imagens, cada uma com 500 espectros. As novas interfaces estão sendo desenvolvidas para o monitoramento do processo e a visualização dos resultados dos testes de qualidade (ver Figura 1).

O time do LIneA envolvido no projeto QLF (ver Figura 2), é formado por três pesquisadores, responsáveis pelo desenho das interfaces, gráficos e validação científica da ferramenta, e de oito tecnologistas, responsáveis pela arquitetura, desenvolvimento do front-end e back-end utilizando as tecnologias React e Django , documentação, monitoramento das tarefas e instalação, que dividem seu tempo com outros projetos em andamento. “É importante ressaltar que além do desenvolvimento, seremos responsáveis pela manutenção do sistema, que, em breve, será operado diariamente por pelo menos cinco anos na montanha, assim como do sistema offline a ser usado na redução dos dados”, explica Nicolaci.

O Laboratório Interinstitucional de e-Astronomia (LIneA) e o INCT do e-Universo apoiam participantes de grandes levantamentos como o projeto DESI.

blank
Figura 1 – Captura de tela do protótipo do QLF. Credito da imagem: LIneA

blank
Figura 2 – Time do LIneA responsável pelo desenvolvimento do QLF: Carlos Adean, Cristiano Singulani, Felipe Machado, Felipe Oliveira e João Guilherme Soares (na linha de cima) e Luiz Nicolaci, Maria Aparecida Silveira, Maria Luiza Sanchez, Oriana Paula do Carmo, Ricardo Ogando, Riccardo Campisano (na linha de baixo).

Deixe um comentário