Visita de pesquisadores à sede do LIneA

03 de abril de 2017 | LIneA

No período de 6 a 17 de Março, o LIneA teve a visita de Michel Aguena, doutorando do IF-USP, e de Christophe Benoist, pesquisador do Observatoire de la Côte d’Azur. A visita teve como objetivo finalizar a integração do identificador de aglomerados de galáxias WAZP e, avaliar seu desempenho utilizando simulações numéricas e os dados do primeiro ano de observação do DES. Comparação dos catálogos produzidos pelo WAZP com aqueles obtidos por outros métodos no óptico e em outros comprimentos de onda (raio-X, milimétrico) nas mesmas regiões do céu mostram um bom desempenho deste algoritmo na recuperação de aglomerados reais.

Todo o potencial do portal foi utilizado de uma maneira sistemática para produzir resultados científicos. De particular importância foi o uso da ferramenta Dashboard (Figura 1) que permite: 1) acompanhar os resultados dos inúmeros testes; 2) verificar a forma como os dados de entrada foram preparados; 3) verificar os parâmetros usados na identificação dos aglomerados; 4) comparar os resultados obtidos variando parâmetros de configuração e o algoritmos utilizados para classificar as fontes detectadas como galáxias além de estimar o redshift destes objetos; 5) comparar com catálogos produzidos por outro métodos disponíveis no banco de dados associado ao portal; 6) examinar visualmente os candidatos confirmados (ver Figura 2) por diferentes métodos e as discrepâncias que podem ajudar na melhoria dos algoritmos; 7) distribuir os resultados e catálogos pelos colaboradores lotados em diferentes institutos nacionais e internacionais.

Este trabalho envolveu toda a equipe do LIneA e serviu como teste de estresse do portal, ajudando a identificar pontos a serem melhorados para facilitar o trabalho do pesquisador. Apesar de algumas pequenas falhas que foram sendo resolvidas ao longo das duas semanas pela equipe técnica e revistas em reuniões de trabalho diárias com todo o time técnico/científico em forma presencial ou remota (Figura 3).; O resultado foi extremamente positivo demonstrando como o portal é uma ferramenta científica com enorme potencial para a era de grandes levantamentos. O trabalho feito durante as duas semanas serve ainda para motivar a inclusão de novos workflows científicos no portal para diferentes aplicações. Neste sentido visitas mais curtas foram feitas pelo time da UFRGS (Anna Barbara Queiroz, Basilio Santiago e Marina Dal Ponte) trabalhando em workflows para: 1) estimar a distância de estrelas baseada em medidas fotométricas e espectroscópicas; 2) a identificação de sistemas estelares na Galáxia ou em sua vizinhança; e 3) modelar a estrutura da Galáxia. Estas visitas são também fundamentais para familiarizar os estudantes com a estrutura do portal e interagir com a equipe de TI pessoalmente e desta forma preparar uma nova geração de pesquisadores para lidar com os desafios impostos pelos projetos apoiados pelo INCT do e-Universo.

blank
Figura 1 – Dashboard mostrando todos os processos executados pelo portal para um dado conjunto de dados. A partir desta interface processos podem ser recuperados e produtos examinados e transferidos para a interface de visualização sendo desenvolvida no NCSA (Figura 2). Crédito da imagem: Laboratório Interinstitucional de e-Astronomia.
blank
Figura 2 – Interface para visualizar os aglomerados identificados pelo WAzP. Esta interface, desenvolvida pela equipe do LIneA, está disponível para a colaboração no NCSA e será usada para dar acesso aos dados do DES quando estes se tornarem públicos no final de 2017. Crédito da imagem: Laboratório Interinstitucional de e-Astronomia.
blank
Figura 3 – Foto de uma das sessões de trabalho conjunto envolvendo parte do time científico envolvido no projeto de aglomerado de galáxias e do time técnico tendo alguns participação remota. Estas reuniões de toda a equipe foram fundamentais para resolver problemas ou tomar decisões que facilitem o trabalho do pesquisador. Diferentes casos de uso e a participação dos pesquisadores são fundamentais para validar o complexo sistema desenvolvido. Na foto podem ser vistos no sentido horário Christophe Benoist, Riccardo Campisano, Ricardo Ogando, Michel Aguena, Aurelio Carnero e Carlos Adean. Crédito da imagem: Laboratório Interinstitucional de e-Astronomia.

Deixe um comentário